Resenha de "Eu Vejo Kate: O despertar de um serial killer"

Eu Vejo Kate uniu elementos certeiros de séries como Criminal Minds e Dexter, mas foi uma leitura singular, pois trouxe à tona uma narrativa crua e pormenorizada.

Nathan Bartham Bardel, conhecido como "O Esfaqueador de Damas de Blessfield", assassinou brutalmente doze mulheres, foi julgado e executado. Um ano depois, sua biografia está em andamento e, ao mesmo tempo, um novo (e mais cruel) serial killer surge na cidade com os mesmos métodos de Bardel.
"A verdade é: algo real está acontecendo aqui. E geralmente eu não daria a mínima, mas a questão é que é sobre mim. É sobre mim. Algum idiota achou que poderia imitar meus assassinatos, copiar o meu jeitinho especial de perseguir, dominar, matar e minha assinatura. A arrogância e a pura audácia disso me irrita." (Nathan)
Kate Dywer cresceu cercada por problemas familiares e emocionais; por isso, assim que pôde, partiu de Blessfield, sua cidade natal. Hoje, com 29 anos, ela é uma escritora prestes a começar seu maior desafio: escrever a biografia do serial killer Nathan Bardel. Porém, ao se propor mergulhar na vida dele, o fantasma de Bardel passa a acompanhá-la e, por mais que não possa vê-lo, ela consegue sentir uma presença estranha ao seu redor. 

O problema é que, quanto mais ela se aprofunda na produção do livro, mais atenção chama para si. Fotos e bilhetes anônimos são apenas o começo, visto que ameaças bem maiores estão à espreita.

Enquanto escreve a biografia, Kate envolve-se com o agente especial do FBI Ryan Owen, que cuidou do caso Bardel e foi afastado logo depois. Como um dos melhores profilers do país, Ryan inicia uma busca pelo novo assassino de Blessfield, que pode acabar em tragédia. Porém, nem Ryan, nem o imitador estão sozinhos, pois Nathan está observando cada passo dos dois.
"Esta noite me sinto tão sem vida, tão triste, e eu não sei por quê. Eu acho que talvez possa estar clinicamente deprimida, mas eu prontamente me convenço de que estou apenas cansada. Desde que comecei a escrever este livro é como se houvesse uma sombra em volta de mim, envolvendo-me, puxando-me para algum tipo de lugar escuro e úmido, onde tudo é terrivelmente real, sem sonhos, privado de amor ou esperança." (Kate)
O livro é dividido em três partes: o despertar, a matança, o acerto de contas. A primeira e a terceira são narradas por Nathan, Kate e Ryan; enquanto a segunda tem o acréscimo de outros narradores. Cláudia Lemes escreveu uma história frenética, envolvente e perturbadora, não há amenidades ou conforto: ela descreveu cada cena e ato de forma direta e explícita, com muito sangue, diálogos fortes e violência.

Levando em consideração que este livro tem um conteúdo pesado - já que envolve descrição detalhada de violência física e verbal, assassinatos, estupro e sexo -, não é aconselhável para menores. Apesar de já ter lido livros com os mesmos temas, não foi (obviamente) fácil de ler as passagens violentas e humilhantes. Outro aspecto bem revoltante foi o machismo, principalmente por parte da família de Kate e o fato de ela permanecer passiva diante tantos comentários terríveis.

Mesmo que a identidade do novo serial killer tenha sido um pouco óbvia para mim, as demais descobertas me surpreenderam bastante, pois a autora soube desenvolver e conectar cada fato e mistério com clareza e coerência. Ela também criou personagens bem elaborados, problemáticos, interessantes e doentios; não consegui ter simpatia por nenhum deles, mas gostei de como foram construídos. Há um toque mínimo de romance, mas sempre em último plano e com pouca profundidade, visto que o foco eram os serial killers.
"Sorrio quando penso, cansado, na imagem que os filmes e os livros tentam pintar de nós, agentes e profilers. Indivíduos frios, reservados, intelectuais e éticos que são capazes de fazer este trabalho e ainda serem tão corretos, e bons pais e maridos. Queria que o mundo soubesse que não é nada assim. Que pegamos esses caras por causa de horas batendo de porta em porta, horas de trabalho de polícia, ajuda do laboratório, ajuda do banco de dados." (Ryan)
Cláudia fez uma ampla pesquisa sobre o tema antes de escrever o livro e tal cuidado pode ser percebido, claramente, em cada capítulo pelo modo como ela abordou o assunto, assim como os termos e descrições. 

A editora fez um excelente trabalho com a capa, a diagramação (os detalhes são ótimos) e a revisão. Romance policial é um dos meus gêneros favoritos, assim como leituras densas e impactantes me deixam com os olhos brilhando de admiração, mas quando o livro aborda temas muito pesados e de forma tão explícita, minha tendência é evitá-lo. Todavia, Eu Vejo Kate foi uma boa experiência, visto que a autora escreve bem e sabe como envolver o leitor do início ao fim. Em outras palavras, este livro se diferencia por sua narrativa e isso é algo que merece destaque.
*Exemplar para resenha.

31 comentários:

  1. Ai que tudo!!

    Eu estava de olho neste livro por se tratar de um serial killer, mas ainda não tinha lido nada sobre ele.
    Agora fiquei curiosa.
    Mesmo que assim como você, eu descubra os paranauês antes da hora, acho que vou curtir!!!

    Bjkssss

    Lelê

    ResponderExcluir
  2. Um dos melhores livros que li esse ano. INCRÍVEL. FANTÁSTICO. Sem palavras suficientes para falar dele.

    Feliz ano novo!!
    Beijos,
    http://postandotrechos.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  3. Oi, Rafaela! Tudo bem? Apesar da pegada pesada e adulta do livro, tenho muita vontade de lê-lo. A premissa é ótima e eu tenho certeza que ia adorar esta história. Gostei muito da resenha! :)

    Feliz ano novo!

    Abraço

    http://tonylucasblog.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Oie Rafa =)

    Vi esse livro em blog, mas confesso que não curto muito esse tipo de leitura. Acho muito pesada sabe?
    Fico feliz em saber que você curtiu a leitura ^^

    Beijos e Feliz Ano Novo!
    ;***

    Ane Reis.
    mydearlibrary | Livros, divagações e outras histórias...
    @mydearlibrary

    ResponderExcluir
  5. oie Rafa
    que saudade de vir aqui, mas 2015 minha vida foi tão corrida. Espero que eu consiga manter minhas visitas agora em 2016.
    Sobre o livro, histórias assim, com bastante sangue e cenas bem detalhadas, são definitivamente o meu forte. Ainda não conhecia o livro, mas me interessei muito.
    bjos e feliz 2016
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  6. Oi Rafa!
    Acho a capa desse livro linda!
    Acho que nunca tinha lido resenhas dele, mas já gostei quando você mencionou Criminal Minds e Dexter.
    Parece ser uma leitura bem intensa e que bom que a autora não se acovardou nas cenas mais difíceis.
    Beijos,
    alemdacontracapa.blogspot.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa! Eu curto livros de serial killer, mas é uma pena quando nenhum personagem ganha nosso carinho, eu fico tão feliz quando me apego aos detetives do caso. De qualquer forma eu quero ler este livro e já está na minha meta de 2016.

    Feliz 2016.
    Bjos!! Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  8. Eu sempre fico mega dividida com esses livros. Por um lado, é sempre eletrizante esse suspense, até o leve terror, que essas obras proporcionam. (Definitivamente, é o mais perto de terror que eu chego) Por outro, eu não suporto cenas de tortura. Sei lá, acho que sou empática demais pra isso. Então se for muuuito forte eu sei que não vou conseguir terminar a leitura - ao menos não rapidamente.

    De toda forma, é um livro que eu leria se tivesse oportunidade, mas acho difícil que eu corra atrás dele ;)

    Beijitos
    www.papodesereia.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi
    eu ando lendo bastante resenhas positivas desse livro e ele parece ser mega interessante e cheio de mistérios.
    Que bom que curtiu a leitura, as cenas pesadas devem ser tensas.

    momentocrivelli.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  10. Oie,
    nossa não conhecia o livro, mas confesso que não leria, não faz meu estilo em absolutamente nada.

    bjos
    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  11. Oi, Rafa, tudo bem?

    Eu estou de olho nesse livro desde que a Gih, do Profissão Escritor, resenhou ele. Depois dessa resenha dela, li mais umas duas ou três e, assim como a sua, só foram elogios para o livro.
    Eu adoro o gênero e acho que seria uma ótima leitura!

    Beijo
    - Tamires
    Blog Meu Epílogo | Instagram | Facebook

    ResponderExcluir
  12. Rafaela!
    Nossa!
    O livro além de tenso, me parece bem intenso, cheio de trechos fortes e bem atrativo para leitura.
    “O saber se aprende com os mestres. A sabedoria, só com o corriqueiro da vida.” (Cora Coralina)
    cheirinhos
    Rudy
    http://rudynalva-alegriadevivereamaroquebom.blogspot.com.br/
    Participe do TOP COMENTARISTA de Janeiro, são 4 livros e 3 ganhadores!

    ResponderExcluir
  13. Gosto de livros fortes assim e o mais legal é quando narram bem as cenas fortes e você pode imaginas tudo. Achei interessante, já tinha visto resenhas e é um livro bem perturbador, muito bem feito e bom de ler. E mais uma vez agradou. Gostaria de conferir e ver se é bom mesmo.

    ResponderExcluir
  14. Rafa, mesmo com as cenas difíceis de ler, como você disse, eu fiquei interessada.
    Acho um tema interessante, ainda que me dê medo, haha.
    Quando comecei a resenha, achei que fosse baseado em fatos reais. Ainda bem que não é, hahaha.
    Acho que é aquele tipo de livro que eu leria só de dia. Ou faria igual ao Joey de Friends: Colocaria na geladeira, hahaha.
    A capa é bem bonita mesmo.

    Beijoooos

    www.casosacasoselivros.com

    ResponderExcluir
  15. Já estava bastante interessada em ler esse livro só pela sinopse, e agora depois de ver essa resenha fiquei ainda mais curiosa em conferi essa história que parece ser ótima.

    ResponderExcluir
  16. Por não ler muitos livros do gênero, resolvi dar uma chance para o livro, gosto do clima de mistério e suspense presente em romances policiais.

    ResponderExcluir
  17. Gosto bastante desse gênero (tanto em séries, quanto livros) mas não sei se seria uma boa eu ler Eu vejo Kate, haha Me parece um pouco pesado pra minha idade.

    ResponderExcluir
  18. Rafa, quando o escritor aprofunda tanto nas descrições brutais sei que não conseguiria passar um dia sem pensar nisso, e me sentiria mal. Toda essa carga pesada torna-o incrível para pessoas que amam esse gênero.
    Com certeza é um livro que te deixará acordada só relembrando dessas cenas marcantes. E posso dizer que a autora caprichou nessa edição e a Editora caprichou na parte gráfica.

    ResponderExcluir
  19. Adoro quando se trata deste tema, adoraria ler e saber tudo que se passa dentro da historia acredito que seja de exelente qualidade.

    ResponderExcluir
  20. Gosto desse tipo de gênero, e vi muita gente falando sobre esse livro, estava bastante curiosa, e agora fiquei mais ainda! Espero conseguir lê-lo em breve

    ResponderExcluir
  21. Nossa que livro mais interessante!! Adoro livro desse gênero!! Gosto de todo o suspense e mistério que tem esses livros!!
    Beijoss

    ResponderExcluir
  22. Fico muito feliz quando vejo um livro como esse, muito bem construído, como mesmo disse, a autora pesquisou bastante antes de começar a escrever a obra, e quando colocou no papel deixou a história ainda mais real, com cenas bem descritas, com uma narrativa envolvente, e que da um toque de realismo na leitura. Quero muito esse livro.

    ResponderExcluir
  23. Oi, Rafa!
    Eu comprei esse livro sem grandes expectativas e ele me surpreendeu bastante!! O desenvolvimento é maravilhoso e quem é o serial killer "despertado" me deixou boquiaberta!! Acabei dando meu livro de presente e quando for comprá-lo novamente irei comprar junto do novo livro dela, pois acredito que ela tem uma grande capacidade de criar histórias maravilhosas!!
    Bjão!!

    ResponderExcluir
  24. Não conhecia o livro, mas esse tipo de situação já vi em filmes. Um serial Killer que é preso e depois outro aparece e o imita nos mínimos detalhes. Embora a leitura seja pesada, gosto desse tipo de leitura e gostaria muitíssimo de ter esse livro em mãos para ler. Gostei muito da resenha.

    ResponderExcluir
  25. Criminal Minds e Dexter? Deve ser muito bom! Adoro livros policiais mas cenas de violência contra mulher, estupro principalmente, me incomodam bastante, dá uma coisa ruim imaginar que acontece na realidade. Quero ler e conhecer a autora.

    ResponderExcluir
  26. Sou apaixonada por esse ramo de literatura! A maneira como se desenrola a historia e como a gente se pega imaginando e sentindo as cenas do livro é muito legal! Ainda não li este livro, mas tenho lido coisas mto bacanas a respeito. Tomara que eu consiga lê-lo em breve!
    Um bjo Rafa! ♥

    ResponderExcluir
  27. ME PARECE UMA LEITURA INQUIETA E TENSA CHEIA DE MEDO E ANSIEDADE.SE ALGUEM PODE VOLTAR DO ALEM?PRA MIM SIM.IMITADORES ESTÃO CADA VEZ MAIS PRESENTES,TALVEZ POR ADMIRAR O OUTRO SERIAL KILLER OU APENAS POR GOSTAR DE SER UM ASSASSINO SEMIDEIAS PROPRIAS.

    ResponderExcluir
  28. EU ADORO ESSE ESTILO LITERAL, POR ISSO ME INDENTIFICO COM ESSA OBRA!!!

    ResponderExcluir
  29. .,,@(((@,,.
    §(♛‿♛)§ Me parece um livro bem eletrizante, estou empolgada em lê-lo !

    ResponderExcluir
  30. O livro parece ser cheio de suspense e surpresas. Gosto de histórias bem detalhadas, e os personagens, cada um com suas características peculiares, fazem com que a trama se torne mais envolvente, deixando os leitores ávidos para conhecerem o desfecho final!!

    ResponderExcluir
  31. Gosto muito de tramas policiais que nos desafiam a pensar esse parece ser o livro perfeito nesse sentido. Além do mais, achei perfeito juntar o fantasma do serial kiler original e um copiador dele na mesma história.
    Talvez eu pule um pouco as partes mais "pesadas", mas to muito curiosa pra ler esse livro há um tempo já.

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária