Resenha de "As Irmãs e o Mar"

A britânica Lucy Clarke estudou literatura inglesa na Cardiff University e adora manter um diário, assim como uma de suas personagens, para contar suas aventuras e impressões. As Irmãs e o Mar é seu romance de estreia e já foi publicado em dez países, além de ter sido um dos livros sugeridos pelo Richard & Judy Book Club no verão de 2013.
"As lembranças de Mia enchiam os dias de Katie. Algumas ela recebia de bom grado para se reconfortar, como se pudesse suportar o frio da ausência da irmã abrigando-se em tais lembranças. Outras chegavam sem pedir licença, trazidas pelo odor da brisa ou pelas músicas que soavam no rádio ou pelos gestos de um estranho."
Quando o telefone de Katie Greene tocou às 2:14 da madrugada, ela deduziu, ainda sonolenta, que sua irmã mais nova havia se atrapalhado com o fuso horário novamente. Nem por um instante ela imaginou que seu mundo bem estruturado e sistemático seria abalado de tal forma que nunca mais voltaria ao estado normal.

Foi nessa madrugada de março que Katie descobriu que sua irmã Mia, de apenas 24 anos, havia morrido. Ou melhor, havia se jogado de um penhasco em Bali. Katie entrou imediatamente em um estado de negação, remorso e confusão. Negação, pois não conseguia acreditar que sua irmã caçula rebelde e egoísta, porém amada e cheia de vida, poderia estar morta. Remorso pelo relacionamento conturbado entre elas e por pensar que na última vez em que conversaram, elas tiveram uma briga terrível. E confusão, visto que não fazia sentido Mia estar naquele lugar sozinha, pois além de Bali estar fora de sua rota, a viagem havia sido planejada e feita com o seu melhor amigo Finn.

Ainda atordoada e incrédula pelo suposto suicídio de Mia, Katie decide, após o enterro, largar temporariamente o emprego e o noivo em Londres para refazer a viagem idealizada por sua irmã. Levando apenas uma mochila e o diário de viagem de Mia, ela embarcará em uma viagem por diversos lugares do mundo, não apenas para tentar compreender o que houve com sua irmã, mas também para encontrar a si mesma e não deixar que os últimos resquícios de Mia se esvaiam para sempre.
"A simpática mulher que operava o carrossel sorria quando as via.     - Ah, as Irmãs do Mar!                                                                   Tinham esse apelido porque todo ano elas andavam no carrossel e depois brincavam por horas a fio no mar enquanto a mãe sentava-se na praia para ler um livro e tomar café numa caneca de poliestireno."
Li As Irmãs e o Mar sem qualquer expectativa e me surpreendi positivamente. Quando solicitei-o, já tinha certeza de que seria comovente, mas não tão denso e envolvente. A narrativa tem um ritmo calmo e arrebatador, que flui com bastante rapidez, apesar de ser um tanto arrastada em certos capítulos, o que me fez deixar o livro parado uma vez ou outra, mas atribuo esta pausa também à Mia, por ser tão absurdamente cansativa na maioria das situações.

A história é narrada em terceira pessoa, seguindo o estilo de um diário (com data e lugar) e intercalando os capítulos entre as irmãs - ora a narrativa era sobre a Katie em Londres, ora sobre a Mia na Austrália, e assim por diante. Gostei bastante de como a autora conectou os acontecimentos entre um e outro capítulo, e da forma como ela trouxe à tona mistérios atordoantes - alguns que eu já havia deduzido e outros que me chocaram em demasia.

Katie foi de longe minha personagem favorita, juntamente com Finn que é um cara adorável. Apesar de Katie ter sido maçante e repetitiva em alguns aspectos, especialmente com relação a viagem, ela é extremamente forte e firme em suas decisões, mesmo estando abalada com as mortes da mãe e da irmã, dentre outros acontecimentos. Mia é confusa e às vezes digna de pena, porém, com uma personalidade bem peculiar e livre. No decorrer da narrativa, tem-se acesso aos pensamentos mais íntimos e sinceros de ambas, o que ajuda o leitor entender melhor os dois lados da moeda, e também, as diferentes personalidades, perspectivas e o modo de agir das irmãs Greene.

Algo muito positivo e que me agradou bastante, deixando-me boquiaberta ao imagina-las, foi a descrição das paisagens dos lugares onde as irmãs passaram ao longo da viagem. A autora nos apresenta uma visão panorâmica de cada lugar e o sentimento dos personagens ao se depararem com tais lugares é quase palpável. Por outro lado, cabe mencionar que não houve espaço para muito romance. Há, sim, momentos bem apaixonantes, porém, aqui, o foco é na perda de alguém que se ama e no caminho que a pessoa terá de percorrer para se reencontrar nesse novo mundo.

Tocante e agonizante descrevem muito bem o enredo de As Irmãs e o Mar. Creio que quem já perdeu alguém de suma importância irá se identificar com o estado lastimável e inconsolável de Katie, no qual leva-se um tempo até ela se reencontrar e conseguir, aos poucos, continuar com a sua nova vida. Ao mesmo tempo em que ela está desmoronando de saudade, também está tentando encontrar motivos para sorrir e seguir em frente, porém, mantendo sempre a lembrança de sua irmã viva. É uma história de autoconhecimento, continuidade e aceitação, mas também, com muitos mistérios, histórias paralelas e grandes revelações.

Achei que a capa combinou com o clima da história, além de ser bem bonita. A revisão ficou muito boa, encontrei um ou dois erros, e quanto a diagramação, que além de lembrar um diário, também se modifica sempre que Katie está pensando consigo mesma ou lendo algum trecho do diário de Mia, deixando o texto em itálico. Querem descobrir os mistérios das Irmãs do Mar? Basta participar da promoção! Cliquem aqui.

Se quiserem conhecer um pouco mais sobre a autora e como ela teve algumas das ideias para esse livro, assista aos vídeos (em inglês) disponibilizados pela própria Lucy em seu site (link).
  • Escrito por Lucy Clarke.
  • Editora Rocco.
  • Tradução: Marcia Frazão.
  • 351 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo! :)
*Exemplar para resenha.

10 comentários:

  1. Rafaela eu amo livros de literatura inglesa pois são ricos em detalhes.Parabéns pela resenha pena que não encontrei o livro para comprar aqui na minha cidade.Já fazia uns meses que eu tinha visto o titulo mais não achei para compra fisica.

    http://www.vicioemlivros.com/

    ResponderExcluir
  2. Uma história emocionante. Adorei conhecer este livro e com certeza vou tentar ler. Fiquei curiosa com as personagens. Beijos.

    ResponderExcluir
  3. Nossa, que forte o começo do livro o.o , imagino o desespero no livro de Katie quando descobriu que sua irmã se matou o.o , fiquei interessada pelo livro e muito curiosa sobre o porquê ela fez isso. Gostei da resenha, deu um gostinho de quero mais dhdauhaduad , beijos

    ResponderExcluir
  4. Não conhecia o livro! Mas achei mto legal, a resenha ficou linda, assim como a capa :)
    Adorei o blog!
    Já estou seguindo o blog para não perder nada!
    Beijos
    Isadora

    http://novoromance.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafa! Eu imaginava uma trama diferente, quando comecei a ler a resenha e você fala da morte da irmã, pensei que fosse ser algo mais ligado à uma investigação, mas depois percebi que é mais focado em superação e sentimentos pós- perda. Um livro diferente.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  6. Enquanto li a sinopse e olhei a capa, pensei que o enredo fosse diferente, mais ligado ao terror e suspense, mas gostei do que li na sua resenha, com certeza é um livro que vou gostar bastante, :)

    Beijos.

    www.daimaginacaoaescrita.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafaela!
    Adorei a resenha, me transmitiu exatamente o clima do livro, acompanhar Katie em sua jornada deve ser uma experiência bem diferente e interessante, acho que eu também faria a leitura aos poucos.
    Beijos... Elis Culceag. * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  8. Oi, Rafa!

    Adorei a resenha, fiquei curiosa sobre esse livro só pela capa, mas não sei se teria coragem de ler. Não sou fã de suspense, embora esse livro tenha algo de tocante e a história desperte muito interesse, é um romance diferente dos outros de mistério que vemos nas livrarias. =) Eu arriscaria a leitura, se fosse outra, quem sabe um dia minhas opiniões mudem. :D Beijos!

    Letícia Valle
    http://litteraturamundi.blogspot.com

    ResponderExcluir
  9. Oi Rafa! Uma história emocionante, misteriosa, com suspense a ser desvendado...Estou louca para saber o desfecho dessa história.Sua resenha é bem interessante e a capa do livro é linda! Beijos

    ResponderExcluir
  10. Oi Rafa! Uma história de suspense, mistérios, uma morte ...Qual seria seu desfecho??!! Uma capa linda e sua resenha ficou muito interessante! Beijos.

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária