Leituras da Candi: "Precisamos falar sobre o Kevin"

"Oi, meu nome é Candida Desirée, mas você pode me chamar de Candi, tenho 18 anos e moro na Bahia. Sou apaixonada e viciada em livros, séries de TV, cinema, Harry Potter, Percy Jackson e Game of Thrones. Se a vida ficar ruim, abra um livro e mergulhe na verdadeira fantasia."
"Lionel Shriver realiza uma espécie de genealogia do assassínio ao criar na ficção uma chacina similar a tantas provocadas por jovens em escolas americanas. Aos 15 anos, o personagem Kevin mata 11 pessoas, entre colegas no colégio e familiares. Enquanto ele cumpre pena, a mãe Eva amarga a monstruosidade do filho. Entre culpa e solidão, ela apenas sobrevive. A vida normal se esvai no escândalo, no pagamento dos advogados, nos olhares sociais tortos.

Transposto o primeiro estágio da perplexidade, um ano e oito meses depois, ela dá início a uma correspondência com o marido, único interlocutor capaz de entender a tragédia, apesar de ausente. Cada carta é uma ode e uma desconstrução do amor. Não sobra uma só emoção inaudita no relato da mulher de ascendência armênia, até então uma bem-sucedida autora de guias de viagem.

Cada interstício do histórico familiar é flagrado: o casal se apaixona; ele quer filhos, ela não. Kevin é um menino entendiado e cruel empenhado em aterrorizar babás e vizinhos. Eva tenta cumprir mecanicamente os ritos maternos, até que nasce uma filha realmente querida. A essa altura, as relações familiares já estão viciadas. Contudo, é à mãe que resta a tarefa de visitar o 'sociopata inatingível' que ela gerou, numa casa de correção para menores. Orgulhoso da fama de bandido notório, ele não a recebe bem de início, mas ela insiste nos encontros quinzenais. Por meio de Eva, Lionel Shriver quebra o silêncio que costuma se impor após esse tipo de drama e expõe o indizível sobre as frágeis nuances das relações entre pais e filhos num romance irretocável."

Há muito tempo que eu venho querendo ler esse livro, e finalmente tê-lo em mãos foi uma experiência e tanto. Logo de cara somos atraídos para dentro dele, mas há um instinto que faz você querer esperar e aproveitar cada palavra que lê. Eva, a narradora, é uma mulher independente e bem sucedida, e suas reflexões tem um grande peso no livro. Nós percebemos seus conflitos, e é do tipo que você se identifica por seus defeitos e não por suas qualidades.

Para mim, a leitura demorou bastante para fluir, não vou mentir, e demorei muito com as primeiras 100 páginas. Acho que se fosse um livro que eu não estivesse lendo para resenha eu teria abandonado, mas com o passar das páginas, passou a ter um pouco mais de "ação" (embora essa palavra não se aplique muito bem ao contexto em questão) e me senti mais motivada a ler. 

Precisamos falar sobre o Kevin é uma obra a ser lida e refletida. É cheia de reflexão, e é uma leitura dolorosa, que faz você pensar na realidade da vida, e é realmente de partir o coração.

Love always, Candida.
  • Escrito por Lionel Shriver.
  • Editora Intrínseca.
  • Tradução: Vera Ribeiro.
  • 464 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
*Imagem retirada do site da Editora Intrínseca.

4 comentários:

  1. Oi Candy! Oi Rapha!
    Muita gente fala super bem desse livro, do quanto a história é intensa e como faz refletir. Não tenho muita curiosidade em ler no momento, mas quem sabe um dia, né?
    Gostei muito da resenha!
    Beijos
    Coisas de Meninas

    ResponderExcluir
  2. Oi!
    Sou LOUCO por esse livro!
    Até imagino como você deve ter ficado ao ter o livro nas mãos.
    Eu vi o filme e amei. Espero amar ainda mais a obra que parece ser incrível.
    Gostei de saber sua opinião. (:
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  3. Candi e Rafa... tenho medo desse livro, juro. Adoro a autora e tenho um livro dela.. mas acho esse tão sombrio, ainda mais por ter um filho adolescente...
    Não sei se encararia.
    Uma leitura que demora a desenrolar é mesmo chato, acabo largando... mas como era pra resenha fica complicado, né? Ainda bem que no final das contas compensou. O tema é forte e as reflexões devem mesmo doer.
    Beijos!

    Resenha minha aqui (sou colaboradora):
    Ler para divertir

    ResponderExcluir
  4. Falaram-me mto bem do filme e já li excelentes resenhas sobre o livro! Com a sua fiquei ainda mais curiosa, quero ver o filme e ler o livro depois. =)

    CarinaPilar.com | Meus Livros e Minhas Histórias

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária