Resenha de "Convergente" #3

O contentamento é grande. Grande, pois pensei que odiaria o desfecho depois de, infelizmente, ter tido acesso aos temidos spoilers. Entretanto, qual não foi a minha surpresa quando me vi, mais uma vez, apaixonada por cada página, diálogo e personagem. 

Sim, Convergente é um soco no estômago, mas é tão, ou até mesmo mais, maravilhoso do que os livros anteriores... Mas não posso negar que senti um vazio incômodo tanto durante quanto após a leitura.
"Dentro de mim, cresce a sensação de desconforto, porque, quanto mais nos afastamos dos limites das patrulhas da Audácia, mais perto estamos de ver o que existe do lado de fora do único mundo que jamais conheci. Sinto pavor, empolgação, confusão e outras centenas de sentimentos ao mesmo tempo. (Tobias)"
[SPOILER] O segredo, ou melhor, parte dele, foi enfim propagado com a revelação do vídeo de Edith Prior e a cidade tornou-se um caos ainda maior. Agora, a sociedade baseada em facções desmoronou por completo, apesar de alguns membros, que se identificam como Leais, serem contra, e um novo sistema foi instaurado sob o comando de Evelyn Eaton. [SPOILER]

Quando surge a oportunidade de explorar o mundo fora da cerca, Tris não hesita e parte imediatamente com Tobias, Christina, Cara, Peter, Uriah, Caleb e Tori. O principal motivo para ela querer ir é a possibilidade de finalmente poder ter uma vida "normal" e simples com Tobias, livre de toda a dor e as complicações de sempre.

Contudo, talvez, a nova realidade, ou seja, a vida fora da cerca seja tão alarmante quanto a vida dentro dela. Afinal, tudo o que ela, Tobias e seus amigos conheciam perderá o sentido e eles terão acesso à verdades devastadoras que transformaram suas vidas e percepções. Neste "novo" mundo, escolhas importantes e difíceis deverão ser tomadas; escolhas que definirão não apenas você mesmo, mas também, o que acontecerá com as pessoas e o lugar ao seu redor.
"Ele é a pessoa mais forte que conheço e é mais carinhoso do que as pessoas pensam; ele é um segredo que guardo comigo e guardarei pelo resto da vida. (Tris)"
Convergente tem uma abordagem completamente diferente dos livros anteriores, começando pela narrativa, que agora é narrada por Tris e Tobias alternadamente (achei o máximo, pois, além de fazer muito sentido para esta parte da história, sempre quis saber o que o meu querido Four pensava). Outro ponto crucial nesta nova abordagem é a dinâmica da história; se antes era pura adrenalina, agora, a trama segue em um ritmo mais lento e reflexivo, mas igualmente intenso e repleto de tensão.

A escrita de Roth é muito envolvente e, apesar da quantidade de informações, revelações, acontecimentos impactantes, diálogos tocantes e da densidade geral da história, a leitura é bem rápida e fluída, já que você quer logo saber o que acontecerá em seguida. Li as 526 páginas em menos de dois dias e nem vi o tempo passar.

Tudo foi muito bem amarrado, cada ponta solta foi atada e todas as revelações foram condizentes com a história. Porém, achei que a "missão" final foi fraca e pensei que seria algo mais impactante. Fico imensamente contente por dois dos spoilers que me contaram serem falsos, pois teria sido muito decepcionante, mas, felizmente, não aconteceu. Entretanto, confesso que não fiquei 100% satisfeita com o final, além de ter ficado embasbacada, mesmo o achando bom.

Para a minha alegria, a Tris parou com o festival de chatice e tornou-se a heroína que de fato ela é. Além disso, fiquei comovida com a relação dela com a mãe; a falta que Natalie faz na vida de Tris é palpável e agonizante, mas o amor entre ambas é muito bonito. Quanto ao Tobias (meu personagem favorito), vemos um outro lado de sua personalidade, um lado frágil e confuso, que comete erros como qualquer ser humano. Sim, fiquei relativamente chateada em um momento com ele, mas achei compreensível, então meu incômodo passou rapidinho. Fico boquiaberta com a relação que a autora criou entre eles, é um amor que eu gostaria de ter, pois é resistente, leal e verdadeiro. Eles não precisam de "eu te amo" ou abraços a cada minuto, a relação deles transcende tudo isso.

Apesar de não gostar do Peter, eu o achei um pouco apagado nesse livro, mas, no final, entendi o motivo para isso acontecer. Todos os demais personagens próximos da Tris e do Tobias são um show à parte: Christina, Uriah, Zeke, Cara e até mesmo o chato do Caleb. Um personagem novo que eu adorei e merece ser mencionado é o Matthew, por ser um nerd adorável, muito simpático e solícito. Bom, quanto aos vilões, há vários e em diferentes proporções - desde instituições a uma única pessoa e todos foram muito bem construídos.

Não vou negar que o desfecho seja trágico, porque ele é ou que você não vá chorar litros e soluçar como eu mesma fiz. Porém, a esperança e o aprendizado contidos na trilogia ultrapassam a tristeza. Parecia que eu estava lá e senti tudo o que cada um deles estava sentindo no decorrer da narrativa, mas depois do impacto, da digestão, compreensão e aceitação de tudo, eu só pude pensar em como o livro, a trilogia em si, foi muito boa. É por isso e muito mais que Divergente tem um lugar especial no meu coração e eu continuarei recomendando-o aos quatro ventos.

Gostei muito da escolha do título e por manterem o estilo das capas - que são lindas -; além disso, vale ressaltar que eu encontrei poucos erros de revisão. Lembrando que o filme baseado no primeiro livro, Divergente, irá estrear em abril e terá no elenco Shailene Woodley, Theo James e Kate Winslet - estou contando os dias!
  • Escrito por Veronica Roth.
  • Editora Rocco Jovens Leitores.
  • Tradução: Lucas Peterson.
  • 526 páginas.
  • Convergente é o último livro da trilogia. Leia as resenhas do primeiro (Divergente) e do segundo (Insurgente).
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo! :)
*Exemplar para resenha.

25 comentários:

  1. Olá Rafa!
    Tenho expectativas de ter o meu até o final da semana. E estou mais do que ansioso para ler.
    Mas saber que você leu e gostou me deixa mais aliviado.
    Quando ler volto aqui para comentar!
    Beijos!*

    ResponderExcluir
  2. Oie,
    hahah adorei o 'ela deixou de chatice e se tornou a heroina'.
    só li o primeiro da série, mas estou com boas expectativas quanto aos outros.

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  3. Rafa!
    Não li sua resenha pq ainda não li nenhum livro dessa série!
    Meu Deus como estou atrasada! hauahbuahaua!
    Lerei em breve e te digo depois =)
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  4. Oi Rafa! Estou lendo e pelo menos até agora a Tris tem me tirado menos do sério, tomara que seu amadurecimento permaneça até o final e o Quatro está um encanto, mesmo andando muito desconfiado.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. li muitas resenhas criticando o livro, mas a sua me animou, foi bem desenvolvida e defendeu seus pontos positivos e os personagens... não sei se leria a trilogia, não faz muito meu estilo, mas creio que se me arriscar posso vir a gostar da trama
    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Oie Rafa
    quando vi que tinha resenha nova aqui, corri. Ainda mais sabendo que era de Convergente, pois eu estava louca para saber sua opinião.
    Me surpreendi positivamente. Fui uma das que nao conseguiu fugir dos spoiler, e já sabia o que acontecia no final, mas mesmo assim estava mega ansiosa pelo desfecho da minha distopia favorita do momento.
    Bom saber que apesar do final trágico, fica uma lição, e acaba entrando no contexto da história.
    Agora deu vontade de ler urgente.
    bjos
    www.mybooklit.com

    ResponderExcluir
  7. Oi Rafa!
    Que resenha animadora, hein?
    Ainda não li nenhum livro desta trilogia, mas sou completamente louco. Parece ser muito boa!
    Percebi que você realmente adora a trilogia; suas palavras expressaram bem isto e eu fico feliz porque não me desanima em tentar dar uma chance a série. E sim, eu darei. rs
    Gostei de saber sua opinião e espero não me decepcionar com o desfecho.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  8. Oi Rafa!
    Tenho muita vontade de ler essa série, amei a parte que você falou sobre a escrita de Roth ser magica e deliciosamente cativante, pelo números de páginas que você leu num tempo muito curto, deve ser desse jeitinho mesmo! Amei a resenha!
    Beijos... Samantha Culceag.
    sopramenores.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Rafaela, ainda não li essa série mas tenho MUITA vontade de ler. Estou um pouco enrolada com as leituras, então estou empurrando com a barriga os livros da minha wishlist. Acho que vou acabar assistindo ao filme antes de ler o livro :C

    Beijos,
    Caroline, do criticandoporai.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Eu acho que eu não começo essa trilogia exatamente por causa do final desse livro. Infelizmente todo mundo já sabe e pra mim é difícil começar Divergente pensando que não posso me apegar muito a protagonista, a principal do livro. Divergente eu devo ler antes do filme, mas os outros pode demorar um pouco.

    Bjs, @dnisin
    www.seja-cult.com

    ResponderExcluir
  11. Eu odiei o final, não sei porque a autora fez isso com uma personagem tão querida! :'(

    http://qualquerinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  12. Estou muito ansiosa para ler Convergente!
    É uma trilogia maravilhosa e muito bem elaborada! E nossa, nem acredito que o terceiro livro terá a narração do Four... Mais um motivo para eu ler esse livro. Já estou correndo atrás de money e chantagens baratas para consegui-lo. Mal posso esperar para descobrir todos os segredos e a continuação do final gritante de Insurgente.
    Parabéns pela resenha, está ótima!
    Bjs

    ResponderExcluir
  13. Preciso desse livro o mais rápido possível! Amei os 2 primeiros volumes e estou ainda mais ansiosa para ler a narração do Quatro. Ótima resenha, parabéns.
    xoxo

    ResponderExcluir
  14. Amei os outros 2 primeiros livros e estou super ansiosa pra ler esse último da trilogia!

    ResponderExcluir
  15. Estou arrasada, muito chateada com o final que poderia ser diferente, já vivemoa em um mundo tão cruel e conturbado que a escritora poderia ter feito diferente, a final é ficcao, sim eu gosto de final feliz, pq ler é um refúgio, é como se eu pudesse fugir desse mundo que vivemos hojem. Nâo gostei do final, por mais que eu leia as explicacoes eu n consigo aceitar, nem sei se quero ver o filme depois disso. Por enquanto jogos vorazes para mim foi o melhor.

    ResponderExcluir
  16. Eu li a trilogia em uma semana,não conseguia dar uma pausa por muito tempo,lia no celular ou no tablet, até os olhos fecharem sozinhos rsrsrs.Então,concluo que "no final das contas",gostei muito.Como nada é perfeito,tive que aceitar o triste fim,porém entendo o porquê, diante a história.Gostaria de ver um final diferente no filme.Um abraço.

    ResponderExcluir
  17. Olá Rafaela!
    Se eu já estava ansiosa para ler o último livro da trilogia, imagine agora. Bem, vamos dizer assim: estou muito, mas muito mais ansiosa depois de ler essa resenha. Um abraço.

    ResponderExcluir
  18. Oi Rafa,
    Já estou com Convergente em mãos, mas estou relendo os outros para compreender mais a história e não me perder. Com certeza, vou amar, apesar de já ter recebido alguns 'spoilers', mas sei que a história deve estar incrível (como nos outros livros)... Também amei a capa e preciso logo descobrir o significado dela kkk. Ótima resenha, me deixou mais ansioso para ler :)
    Bjs

    ResponderExcluir
  19. Estou bastante curiosa com essa série. Ainda não consegui ler, mais adorei seus comentários na resenha. Me deixaram com água na boca e doida pra ler. Beijos.

    ResponderExcluir
  20. Já li a trilogia toda, e fiquei apaixonei claro por essa saga, não tem como não amar. Gostei da resenha que você fez, descreve perfeitamente como eu também me sentir ao ler esse convergente.

    ResponderExcluir
  21. Essa resenha me deixou mas curioso ainda!

    ResponderExcluir
  22. Ouvi falar tanto nesse livro que já estou me interessando...gostei

    ResponderExcluir
  23. Não tenho muito o que falar desse livro, pois ainda estou lendo “Divergente” e não estou lendo spoilers. Mas já li muitos comentários positivos sobre ele e estou ansiosa para lê-lo!

    ResponderExcluir
  24. Oi adorei sua resenha...mas vc já leu o livro reverso escrito pelo autor Darlei... se trata de um livro arrebatador...ele coloca em cheque os maiores dogmas religiosos de todos os tempos.....e ainda inverte de forma brutal as teorias cientificas usando dilemas fantásticos; Além de revelar verdades sobre Jesus jamais mencionados na história.....acesse o link da livraria cultura e digite reverso...a capa do livro é linda ela traz o universo de fundo..abraços.

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária