Resenha de "A Intuitiva", Família Wherlocke #3

Gosto de ler livros como esse ocasionalmente, para me distrair, e procuro não ser muito exigente, já que eles não tem pretensão alguma de mudar sua vida, opinião ou de se tornar um must read - mas é óbvio que a história precisa ter conteúdo também. Sendo assim, A Intuitiva foi uma boa leitura, especialmente por ter sido bem escrito. 
"Em seguida, Hartley deu uma olhada na companheira do lorde e teve um sobressalto. A brusca tomada de consciência que perpassou todo seu corpo assustou Hartley. A mulher que estava se levantando e olhando para ele tão intensamente não era do tipo que costumava despertar seu interesse."
[Apesar de ser o terceiro livro da série, não haverá spoilers, pois cada livro foca em um personagem diferente.]

Há 15 anos que a jovem e bela Alethea Vaughn Channing tem constantes visões com um homem desconhecido - visões corriqueiras, sem muita importância, mas que a fizeram criar um grande carinho por ele  -, até que um dia ela prevê a morte deste rapaz e decide que chegou a hora de apresentar-se e avisá-lo do perigo.

Com a ajuda de seu tio Iago, Alethea descobre que o homem desconhecido é, na verdade, Lorde Hartley Greville - um sedutor e confiante espião da Coroa que está a procura de seus sobrinhos desde a morte de sua irmã e do esposo, além de ser muito conhecido por suas conquistas amorosas e diversas amantes.

No início, Hartley não acredita na jovem viúva, apesar de sentir-se bem ao seu lado, porém, aos poucos isto muda e ambos percebem que não só o inimigo está mais próximo do que se imaginava como também um amor intenso pode dominá-los.
"Apesar de ter dito para si mesmo que deveria se afastar, que não deveria ceder à crescente atração que sentia por ela, ele estendeu a mão livre e tocou aquele rosto delicado."
A história é narrada em terceira pessoa e ambientada na Inglaterra em pleno século XVIII; assim como nos dois primeiros livros, a moça com o dom sobrenatural tenta ajudar o rapaz em relativo ou total perigo e ele não acredita nela no início, mas aos poucos, diversas situações o fazem deixar o ceticismo de lado: a base é a mesma, porém, as circunstâncias inseridas na trama são bem diferentes, o que faz com que a história torne-se tão envolvente quanto a anterior (ok, menos em A Vidente, que pecou em inúmeros pontos).

Em comparação aos livros anteriores, este foi o mais queridinho - aliás, a série amadurece bastante a cada volume; o mesmo pode-se mencionar a respeito dos personagens: Hartley foi menos chato no processo de aceitação do dom de Alethea, além de ser um homem com mais iniciativa e sinceridade - mas houve uma grande relutância da parte dele de demonstrar seus verdadeiros sentimentos por ela, mas enfim, eu o achei mais simpático do que os outros. Alethea é uma viúva doce, inocente e decidida, tão independente quanto às outras duas protagonistas; e os personagens secundários foram bem bacanas, vários deles foram citados anteriormente.


É uma leitura que requer pouco tempo, por ser um livro com poucas páginas e a narrativa ser fluída, com um toque divertido e romântico clichê; as cenas eróticas foram bem detalhadas, porém descritas sem vulgaridade e aparecem mais no final do livro. Se você gosta de um romance leve, para passar o tempo e relaxar, esta série é uma ótima escolha.

Não me canso de escrever como eu amo a delicadeza dessas capas, os laços são um charme e combinam bastante com a história; a revisão foi boa, não me lembro de ter encontrado muitos erros. Vale lembrar que no final do livro tem um trecho do último volume da série - que, definitivamente, foi o melhor. Em setembro eu postarei a resenha.
  • Este é o terceiro volume da série A Família Wherlocke.
  • Escrito por Hannah Howell.
  • Editora Lua de Papel.
  • Tradução: Silvia Rezende.
  • 205 páginas.
  • Conheça também: A Vidente #1 e A Sensitiva #2.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo. =)
* Hoje é dia da coluna fixa, O Verbo Delas, da Renata, porém, a postagem foi adiada para o final do mês devido a correria da vida universitária.

6 comentários:

  1. Realmente a capa é linda, mas a história em si não sei se realmente me faz ler, sabe?
    Mas eu decidi comprar o primeiro, se rolar rolou! 0/
    Sua resenha está bem estrutura, ótima.

    Clicando Livros

    ResponderExcluir
  2. Eu não sabia que haviam cenas eróticas nos livros dessa série, aliás nunca li nenhuma das resenhas desse livro, mas quando dei de cara com ele em uma livraria fiquei apaixonada, essa fitinha do lado é tão delicada, e as capas são lindas. Acho que apesar de me incomodar o fato da base das histórias ser a mesma, eu até daria uma chance aos livros, vou pensar no assunto, sua resenha foi bem convincente rs'
    Beijos, Rafa!

    ResponderExcluir
  3. Oi Rafa, resenha muito boa, com certeza vou ler, adorei a capa ainda mais com esse laço, muito show parece que a editora fez um bom trabalho...
    Bjs

    ResponderExcluir
  4. Oi Rafa! Esta coleção é muito linda mesmo, eu ainda não consegui ler, embora a cada resenha sua tenha mais vontade, mas a fila aqui está grande. Que bom que os livros crescem, assim fica gostoso de ler, esta mistura de sobrenatural e romance sempre dá certo, e gosto deste lance de visões. Ainda bem que as cenas sensuais não caem na vulgaridade, isso me deixa muito feliz.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Oie Rafa
    acho o detalhe do laço muito fofinho, mas nunca uma resenha me fez ter vontade de comprar o livro, sabe? Mas isso mudou ao ler a sua, e ler a palavrinha mágica: Inglaterra, piscando na sua resenha hahaha
    quem sabe na bienal eu compre.
    bjos

    ResponderExcluir
  6. Também adoro o detalhe das capas! Mas desanimei muito com o primeiro volume, achei muito... normal. Sem contar que não simpatizei lá com os personagens. Mas enfim, legal a série estar amadurecendo junto com os personagens. Sempre bom ^^

    Beijitos

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária