O Verbo Delas: Lisbeth Salander

Meu nome é Renata Lôbo, tenho 25 anos e moro em São Paulo. Sou mamãe 24h por dia, estudante de Letras cinco dias por semana, leitora compulsiva, e escritora amadora nas horas vagas. E essa é a Coluna O Verbo Delas. Espero que gostem!
Olá pessoal! Tudo bem com vocês?

Esse mês O Verbo Delas está um pouquinho atrasado, mas para comemorar esse mês, que é meu aniversário, eu trago para vocês a minha personagem 'badass' preferida: Lisbeth Salander. Ela é a heroína - ou melhor, anti-heroína - da trilogia Millenium, do autor sueco Stieg Larsson.


Para quem não conhece, o livro traz em seu primeiro volume o mistério de um assassinato ocorrido há 40 anos, Lisbeth Salander aparece como quem não quer nada, para ajudar o jornalista Mikael Blomkvist nas investigações. O segundo e o terceiro livro são focados em seu misterioso passado, e é quando começamos a conhecer as circunstâncias que a tornaram quem ela é. Um aviso: possui cenas violentas e doses de adrenalina elevadas, além de temas como o tráfico de mulheres, a guerra fria, a política, a polícia...  Para quem gosta do gênero, é um prato cheio. Para quem não conhece, vale a pena conhecer.

Lisbeth Salander é uma vítima. Na verdade, é como o mundo a vê. Foi considerada incompetente pelo Estado, que a encaminhou para um guardão legal. Ela foi vítima de todo tipo de abuso: um pai violento, uma mãe submissa, advogados, juízes, agentes de polícia, homens, todo tipo de pessoa inescrupulosa e egoísta. Mas ela não se vê como uma vítima. O mundo de Lisbeth Salander é assim: se você a ameaçar com uma arma, ela arruma uma arma maior ainda.

Quase uma justiceira, porém ela é tão magra e pequena que parece uma adolescente raquítica, apesar da aparência frágil, ela não foge de uma briga, tanto que aprendeu boxe com um dos maiores nomes da Suécia, Paolo Roberto; já enfrentou um serial killer (com taco de golfe na mão), já enfrentou dois brutamontes integrantes de uma gangue criminosa (motoqueiros). Ela é vingativa e violenta, mas apesar disso, possui um senso de justiça único: em seu mundo existe o bem e o mal. Não é bonita, e além de tudo é estranha e antissocial, possui memória fotográfica e muito provavelmente tem síndrome de Asperge - embora nunca tenha sido diagnosticada. Possui uma inteligência acima da média, adora um enigma e curte revistas e livros científicos. É desbocada. Não se importa com o que pensam dela. Lisbeth Salander preza, acima de tudo, o anonimato - acho que é um pré-requisito para ser bem sucedido como hacker, né? Aliás, ela é uma grande hacker.

Lisbeth Salander é uma mistura de problemas de sociabilidade, problemas de confiança, problemas para lidar com as próprias emoções... é uma bagunça emocionalmente, sorte dela que ela é muito mais lógica do que passional. Ela avalia as opções, as probabilidades, e algumas vezes, até mesmo as consequências.

Ela é comparada pelos próprios suecos com a personagem infantil Pippi Meia-Longa - que em sua série de livros e filmes recebeu o apelido de "a mulher mais forte do mundo".  Lisbeth Salander é forte, selvagem, independente, ácida, áspera... ela é tantos adjetivos que fica difícil colocar tudo aqui.
"Eu admiro Lisbeth Salander. Ela tem mais fibra do que eu. Se tivessem me amarrado com correias quando eu tinha apenas treze anos, é provável que eu tivesse desabado completamente. Ela revidou com a única arma de que dispunha. Em outras palavras, seu desprezo."
*A trilogia foi lançada pela Editora Companhia das Letras: Os Homens que não Amavam as Mulheres; A Menina que Brincava com Fogo; A Rainha do Castelo de Ar.

A série foi adaptada para o cinema pela companhia sueca Yellow Bird. Lisbeth Salander foi interpretada pela a atriz Noomi Rapace.

Em 2011, o primeiro livro ganhou uma versão americana dirigida por David Fincher. Lisbeth Salander foi então interpretada pela atriz Rooney Mara.

17 comentários:

  1. Linda homenagem!
    Não li nada dela, mas juro que está na minha listinha de leituras!
    Ainda mais depois desse post!
    Beijinhos
    Rizia - Livroterapias

    ResponderExcluir
  2. Ah, o tipo de personagem que eu adoro. Tenho muita vontade de ler essa trilogia já faz um bom tempo, mas ainda não criei coragem. Fazer o que, livros grandes e gordos ainda me intimidam.

    Mas agora fiquei com o dobro de vontade de ler *-*

    ResponderExcluir
  3. Ouço sempre falar que esta é uma das melhores trilogias existentes, mas ainda não tive tempo de ler nenhum destes livros. Espero conseguir ler em breve.
    Estou seguindo seu blog para acompanhar as atualizações e sempre que puder fazer uma visita.
    Abraços

    http://reaprendendoaartedaleitura.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  4. Adorei!
    Nunca tinha ouvido falar dela, mas juro que já entrou para a minha listinha! Muito bom!
    Beijos,
    Luana Karla - Sector 12 - http://sector-12.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  5. Oi Rafa!
    Eu conheço a Trilogia Milennium mas nunca li. Achei super bacana o post e me deu ainda mais vontade de ler. Adoro protagonistas fortes e decididas :)
    Beijos
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  6. Olá.. Renata e Rafaela, rs!

    Devo dizer que só o início da postagem, conhecendo sobre o livro, me tirou o fôlego! Eu amo enredos assim: suspense, assassinato! Sério! Acho incrível a capacidade de criação dos autores, principalmente com o desfecho!

    Não conhecia, mas fiquei com vontade de devorar!

    ♥ Beijos, Lu
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ai eu também adoro esse gênero! E tio Stieg Larsson tem a pegada! rs É uma delícia essa trilogia!! Pode devorar sem medo! rs

      Excluir
  7. Adorei o post!
    Lisbeth é uma mulher forte e simplesmente adoro ela. Um dia tenho que escrever uma personagem como ela. A trilogia millenium é fantástica, e é uma pena o autor ter morrido.

    Beios ♥

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. É de partir o coração mesmo!! - ainda mais porque ele não chegou a terminar o quarto!! (pesadelo de todo leitor né?)

      Excluir
  8. Oi!
    Ótimo post!
    Sou louco por essa trilogia. Parece ser incrível. A personagem é MUITO elogiada mesmo. Acredito que amarei a personagem assim como você. Sua personalidade, mesmo sem ter lido a trilogia, já me encanta.
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  9. Oie,
    Gene acho que nunca li o livro. E estou na dúvida se já li algum dos lvros dela rsrsrs

    bjos

    http://blog.vanessasueroz.com.br

    ResponderExcluir
  10. Ainda não (vergonha), mas assisti a adaptação do primeiro livro. E claro, amei, talvez por não ter lido nada da trilogia.

    Beijos, @clicandolivros
    http://clicandolivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oie, visitar ;)
    Uauuu, gostei muito do que li, gosto quando um personagem dar a volta por cima e vem com tudo *.*
    Quero muito ler essa série.
    Beliscões carinhosos da Máh :)
    Cantinho da Máh
    @Maaria_Silvana

    ResponderExcluir
  12. Eu sempre vejo muitos elogios para estes livros, mas eu não gostei do filme e acabei deixando esta leitura de lado, quem sabe eu dê uma chance uma horas dessas.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  13. Lisbeth é a minha personagem feminina preferida de todas. Passa aquela ideia de que vai ser desprezível no início, mas logo ela conquista e sem querer conquistar. Eu a amo!

    ResponderExcluir
  14. Lisbeth é a minha personagem feminina preferida de todas. Passa aquela ideia no início de que pode ser desprezível, um problema, mas logo ela conquista e sem intenção de conquistar nada. Eu a amo!

    ResponderExcluir
  15. Oi Renata,
    Ouvi muito sobre essa trilogia, estou com muita vontade de ler, até agora só assisti o filme...

    Bjs

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária