Leituras da Candi: "Extraordinário"

"Oi, meu nome é Candida Desirée, mas você pode me chamar de Candi, tenho 17 anos e moro na Bahia, sou apaixonada e viciada em livros, séries de TV, cinema, Harry Potter, Percy Jackson e Game of Thrones. Se a vida ficar ruim, abra um livro e mergulhe na verdadeira fantasia."
August Pullman, o Auggie, nasceu com uma síndrome genética cuja sequela é uma severa deformidade facial, que lhe impôs diversas cirurgias e complicações médicas. Por isso ele nunca frequentou uma escola de verdade... até agora. Todo mundo sabe que é difícil ser um aluno novo, mais ainda quando se tem um rosto tão diferente. Prestes a começar o quinto ano em um colégio particular de Nova York, Auggie tem uma missão nada fácil pela frente: convencer os colegas de que, apesar da aparência incomum, ele é um menino igual a todos os outros.

Até então Auggie nunca tinha ido à escola e sua mãe era a responsável por ensiná-lo em casa. Quando ela decide que é a hora dele frequentar uma, ele sente que não vai ser nada, e seu principal medo é como vão tratá-lo lá.

Apesar de ser narrado em primeira pessoa, há um intervalo de narrador e você pode conhecer mais da história sobre o ponto de vista dos amigos e familiares do August, e isso só tornou a obra mais cativante e dá espaço para você criar seu pensamento sobre os personagens livre da opinião de apenas um. Se bem que você se acostuma com o personagem que narra tal parte da história e daqui a pouco outro começa a contar, e a curiosidade para voltar a ver o primeiro relatar só forma uma enorme bola de neve.

Peguei-o para ler sentindo um certo receio, porque estava com medo de decepcionar e acho que a única decepção minha foi não ver isso acontecer. Só tive um pouco de dificuldade pra conseguir imaginar o Auggie e acho que muitos devem sentir o mesmo. É um livro literalmente  extraordinário e apaixonante. Do tipo que você lê e sente vontade de ler várias e várias vezes, e é capaz de se emocionar em todas. Cheio de emoções e é repleto de muitos sentimentos. Você sente as angústias e frustações dos personagens, e sorri e sofre junto deles. Prepare-se para se emocionar e conhecer um dos livros mais extraordinários que já li até hoje.
"Toda pessoa deveria ser aplaudida de pé pelo menos uma vez na vida, porque todos nós vencemos o mundo." - Auggie
Love always, Candida.
  • Escrito por R.J.Palacio.
  • Editora Intrínseca.
  • Tradução: Rachel Agavino.
  • 320 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
*Imagem retirada do Skoob.

12 comentários:

  1. Olá!
    Amoreco, que resenha e livro lindos!
    Eu tenho uma enorme curiosidade por essa belezinha, mas ainda não cliquei de verdade para comprar. AHHAHA
    Adorei a resenha, beijos flor.

    Clicando Livros

    ResponderExcluir
  2. Oi Rafa! Eu sempre falo que vou ler e passo outros na frente, mas em busca de uma leitura para emocionar acho que vou colocar este entre os escolhidos do mês, pelo que vi na resenha mexe com as emoções e faz tempo que não leio nada assim.
    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  3. Oie Rapha
    eu adorei o livro.Li sem expectativa, porque recebi a prova e nem sabia do que se tratava. Daí fui lendo cada capitulo, e ficando cada vez mais apaixonada.
    Eu consegui imaginar o August por causa de uma foto de um rapaz que tinha a mesma doença no site da intrinseca...
    bjos

    ResponderExcluir
  4. Candi, adorei a resenha. O livro parece muito interessante e logo deu vontade de ler... Com certeza já entrou na minha lista de desejados do Skoob que só cresce... Kkk.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  5. Eu pretendo ler ele com certeza. Desde que foi lançado desejo muito conferir a história. Todo mundo só fala super bem dele.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  6. eu nem tinha ligado antes pro livro, acho que porque não tinha lido nenhuma resenha mas o livro agora me faz repensar e acho que ia gostar de ler


    http://felicidadeemlivros.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. ADOREI!
    Que tal visitar meu blog e segui-lo? Comecei agora, e estou muito feliz de escrever para todos vocês. Da uma passadinha aqui:

    papodeconfidente.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  8. Ahhh..
    Já tinha lido outras resenhas, mas confesso: o início da sua me cativou de uma forma! Já queria ler o livro. Agora fiquei com mais vontade ainda.
    Se bem que não foi só o início da resenha, mas ela toda. Adorei :)

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
  9. Oi Rafa tudo bem, esse livro faz jus ao titulo Extraordinário, eu li ele em digital agora quero compra-lo, a mensagem do livro é linda a história dele é um ensinamento!!!
    Adorei sua resenha, e obrigada por sempre visitar meu cantinho!!!
    Grande bjs
    livrosajaneladaimaginacao.blogspot.com

    ResponderExcluir
  10. Adorei a resenha! De ínicio o título do livro não me atraía, mas essa capa eu sempre achei muito linda. Agora lendo a resenha vi que parece um livro bem legal e comovente. Adoro livros comoventes, e que fazem chorar, mas não sei se é o caso desse livro.


    Beijos

    ResponderExcluir
  11. Aiin, gente, que lindo! Eu tenho esse livro e ainda não li, acredita? É que eu ando numa fase tão chorona, e esse livro tem tanta cara de que vai me fazer debulhar em lágrimas, que eu só vou adiando. Mas acho que depois dessa resenha eu vou pegar ele pra me livrar da ressaca!

    Beijitos

    ResponderExcluir
  12. Oi Rafaela! Primeira vez que visito seu blog e achei muito legal e bonito também, parabéns. Vi um comentário seu lá no Livros e Bolinhos e vim conferir o seu. Em relação ao livro consegui adquirir ele há pouco tempo e to bem ansioso em ler. Quis deixar passar um pouco aquela euforia que foi quando ele foi lançado aqui, tipo como foi com 'a culpa é das estrelas', que eu só to lendo agora. Sua resenha ficou muito boa.

    www.cabanadoslivros.com.br

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária