Resenha de "Insurgente" #2

Quando você pensa que a história não pode ficar melhor do que já está, afinal, impossível ser mais incrível... Eis que surge o livro Insurgente - que traz a história para outro nível e te faz ter um heart attack a cada página lida!
"Às vezes, sinto que estou colecionando as lições que cada facção tem a me ensinar e guardando-as em minha mente, como um guia para me virar no mundo. Há sempre algo a aprender, sempre algo que é importante entender."
[SPOILER] Com o fim da iniciação de Tris veio também o início de uma guerra - resultada pela morte de inúmeros membros da Abnegação e a sede de poder da Erudição (ou seria mais do que isso?). Agora, as facções estão desmoronando e todos devem escolher um lado para apoiar na guerra, além de lutarem por sua sobrevivência e seus ideais. [SPOILER].

Abalada com os últimos acontecimentos e decisões tomadas, Tris precisa se recompor e seguir em frente - o que será extremamente difícil, porém necessário. Juntamente com Quatro, seu irmão Caleb e alguns amigos, ela tentará a todo custo dar um fim a esta guerra e sofrimento, mesmo que isso acarrete muitas perdas.

No meio de toda esta confusão social e emocional, ela tem de aceitar sua divergência e se pôr a prova, percebendo que deve confiar em seus instintos, além de descobrir que alguns inimigos estão mais próximos do que se imagina.
"- Nós estamos bem, sabia? Eu e você. Está bem? [...] - Tudo o mais está errado. - Seu sussurro faz cócegas na minha bochecha. - Mas nós estamos bem."
Em Insurgente, a história - assim como os personagens - atinge um outro nível, o que torna tudo mais complexo, surpreendente, sombrio, marcante e até mesmo triste e desesperador. Veronica Roth conseguiu manter o ritmo e envolvimento do primeiro livro, portanto, haja fôlego durante a leitura! O alto grau de intensidade que envolve ambos os livros me deixou perplexa, emocionada e, é claro, feliz por ter lido algo tão bom. É genial! 

Tris, protagonista e narradora da história, entra em colapso e toda a sua força se esvaí aos poucos, assim como sua vida - o que era de se esperar depois de tudo o que aconteceu com ela, ninguém em sã consciência ficaria menos transtornado. Engraçado como mesmo agindo de forma altruísta, impulsiva e irritante até demais (estando constantemente em uma missão suicida), eu continuei gostando da personagem e torcendo por ela o tempo todo. Neste segundo livro, ela terá de lidar com a culpa, a mágoa, o constante medo e o peso de suas escolhas, ao mesmo tempo em que precisa restaurar sua antiga força e lutar pelo o que tanto ama.


Outro ponto muito positivo é o fato de que Tris não luta sozinha, afinal, ela tem e precisa de aliados. Quatro se torna mais misterioso e frio, porém, não se deixe enganar, pois ele também mostrará seu lado preocupado, fiel e verdadeiramente romântico - um aviso: se você já gostava dele, cuide-se, porque neste livro você se apaixonará perdidamente. Uriah e Christina são os melhores amigos que alguém possa ter, apesar de todas as dificuldades, mágoas e chatices, eles continuam firmes e fortes ao lado de Tris. Alguns amigos se mostraram ser, na realidade, inimigos e vice-versa; outros morrem com tanta facilidade que eu fiquei pensando "será que sobrará alguém vivo no terceiro livro?"; e além dos antigos, novos vilões surgem para piorar a situação em Chicago e acredite, você sentirá vontade de socar cada um deles.

A trama é repleta de reviravoltas, ação, grandes descobertas e emoção, mas também de muita violência, traições e lágrimas. É chocante ver como as pessoas podem se tornar más com tanta facilidade, apenas por poder ou para manter a verdade recôndita - as críticas à sociedade e seus extremismos estão sempre presentes, ora sutil ora explícita. Entretanto, leitores, podem relaxar, pois também terá momentos divertidos e românticos - ri até chorar e fiquei sonhando acordada em algumas cenas -, ou seja, é triste e encantador ao mesmo tempo, você vai se revoltar, chorar, rir, suspirar e se apaixonar. Insurgente é ainda melhor e tem um final instigante e perturbador - acho que eu disse a frase "eu sabia que isso iria acontecer" ou "ai, meu Deus!" pelo menos umas 15 vezes. 

Apesar de ser densa, a leitura flui com bastante rapidez e quanto a revisão, ficou muito boa e a capa tem o título em alto relevo, além de ser muito bonita - vale lembrar que o desenho é o símbolo de uma das facções. 
  • Escrito por Veronica Roth.
  • Editora Rocco Jovens Leitores.
  • Tradução: Lucas Peterson.
  • 511 páginas.
  • Insurgente é o segundo livro da trilogia. Leia a resenha do primeiro: Divergente
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo! 
*Exemplar para resenha.

28 comentários:

  1. eu estou loucaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa para ler :D

    ResponderExcluir
  2. Tenho que ler esse livro. Como já li o Divergente, estou muito ansioso. Vou tentar comprar ele o mais rápido possível. E só um pensamento será que vai ser melhor que Divergente? Só lendo para saber... ;)

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Insurgente conseguiu ser ainda melhor, Thalez! Acho que você vai amá-lo também. =)

      Excluir
  3. Vish, my love, mas já?!

    Hahaha, oh God, já vi que a coisa foi boa mesmo só pelo primeiro parágrafo! Perdoa, mas estou correndo de Spoilers feito o demo da Cruz, até porque não vi uma viva alma ainda que não tenha gostado, então no li a resenha toda. Acho mesmo que vou esperar lançar o terceiro e comprar todos juntos, será que consigo agüentar?

    Beijitos

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Já! Hahaha. Não aguentei esperar, Gabi. Foi mais forte do que eu.
      Te entendo, querida, também fujo dos spoilers, mas leia sim! O último será lançado em outubro, está quase chegando. Rs

      Beijocas.

      Excluir
  4. Ah, AGORA sim você me deixou curiosa em ler os livros!
    Confesso que viajei e acabei lendo o spoiler. Fazer o que. Mas ainda quero - e MUITO -, ler!

    Beijos, Lu ♥
    http://luizando.blogspot.com.br

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oba, leia sim, Luiza! Vale muito a pena! *-*

      Excluir
  5. Oi Rafa! Você gamou mesmo na série, estou adorando acompanhar suas resenhas e ver tanta empolgação, só me resta ler e parar de passar vontade.

    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Hahahaha, gamei totalmente, Cida! Foi amor à primeira leitura.
      Acho que você vai gostar, depois me diz o que achou dos livros. =)

      Excluir
  6. Oi Rafa,
    Parece ser ótima essa série né.
    Espero poder ler ela em breve ;D
    Adorei sua resenha.

    Beijokas
    http://caroleblablabla.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  7. A maldade está no ar, está em insurgente! hahah
    Amei sua resenha, fofinha.
    Acho sim que o livro é bem denso, mas de história, de forma que você se envolve. Estou louca para tê-lo. buaá buaa
    Clicando Livros
    Beijos <3

    ResponderExcluir
  8. Apesar de não ser muito fã de distopias, eu gostei da proposta desse livro, que eu não conhecia. Gostei da dica, vou procurar saber mais sobre a série.

    *bye*

    http://loucaporromances.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  9. Oi,

    Só li uma parte da resenha, por eu ainda não ter lido o primeiro volume, por medo de não gostar, mas pelo que vejo todo mundo está amando a serie, então acho que darei uma chance !

    Adorei o blog.!

    Beijos

    http://resenhandolivrosefilmes.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  10. Oi Rafa!
    Super me empolguei com sua resenha! Faz tempo que ando querendo ler Divergente e, pelo que vc falou, Insurgente consegue ser melhor que ele, né? Se tudo der certo vou "cavar" meus bolsos e comprar logo os dois. rs
    Beijos
    http://www.coisasdemeninasarteiras.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  11. Oi Rafa!
    Ainda não iniciei essa série, mas com o lançamento do terceiro volume próximo, quem sabe não compro o box da trilogia?
    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Ótima ideia, Elis! Apoio. =)
      Acho que serei obrigada a comprá-lo também. Principalmente se vier naquele box super lindo.

      Beijocas.

      Excluir
  12. Comecei a lê-lo assim que terminei o Divergente... Na minha opinião no início nos dois primeiros capítulos, ele perdeu um pouco o enredo... Mas como odeio fazer críticas negativas, vamos dizer que eu estava exaltado... O segundo livro continuou ainda mais envolvente e ainda mais chiclete, pegou grudou. Os personagens estavam mais complexos, a trama chegou a um nível que eu achei impossível de se atingir. O final foi muito surpreendente e me deixou algumas horas falando: Como? Quem? Onde? Quando?
    Estou louco pela continuação.
    Mais uma vez, obrigado pela indicação de leitura... Você me rendeu momentos de apreensão, mas também proporcionou boas gargalhadas... Kkk.

    ResponderExcluir
  13. Oi Rafa!

    Insurgente consegue ser mais surpreendente que Divergente as mortes, tudo. Não consegui parar de ler as páginas me prenderam. Mas mudando de assunto se Insurgente for adaptado para o cinema vai ser proibido para menores de 16 anos, porque além da nudez e da violência o pão da amizade vai ser droga ilícita kkkk.

    Bjs

    ResponderExcluir
  14. Eu amo distopias, mas não fiquei tão animada pra ler Insurgente, mas depois que li, fiquei apaixonada!

    http://qualquerinfinito.blogspot.com.br/

    ResponderExcluir
  15. Passei tanta raiva pra ler esse livro que fico até com medo do ultimo. O meu caso foi ansiedade, aí me ferrei. A história até que foi boa, só que gostei mais da primeira e aquele final? Ahh, vi tanta gente tendo surtos com o final e quando cheguei eu mesma nele não senti nada a não ser alívio, pois queria que acabasse logo. E não entendi nada. Tipo, oi? Oo
    Não que não tenha entendido, foi só o choque da guinada para o ultimo mesmo. Gostei do final e fiquei aliviada com ele. Ahh, é uma confusão pra entender o que senti com esse livro, mas vale a pena né? Gostei dessa evolução quanto a heroína. E de ver mais dos outros personagens, as mudanças, o novo clima de luta. Isso foi bacana.

    ResponderExcluir
  16. Ainda não li "Divergente", muito menos "Insurgente" hahaha.
    Mas deposito muita confiança nesses livros. Devem se incríveis como muitos dizem.
    Parabéns pela resenha!

    ResponderExcluir
  17. Confesso que quando li este livro tive vontade de pegar a cabeça da Tris e enfiar na parede. Estamos em guerra...GUERRA!!!! E ela fica em depressão?! Fala sério!!!
    O final foi surpreendente, pois eu não faço a mínima ideia de que rumo essa história vai tomar. Em breve pretendo ler Convergentes.

    ResponderExcluir
  18. Eu amei esse livro, achei ótimo!

    ResponderExcluir
  19. Essa série é pelo jeito uma das melhores opções de leitura. Só vejo elogios e pelo que pude ver na sua resenha, vou adorar ler este livro. Beijos.

    ResponderExcluir
  20. De todos três que já li esse foi o que mas gostei, e a tris é um exemplo de coragem e abnegação que faz você querer ser determinada igualmente a ela.

    ResponderExcluir
  21. aiiiin, eu tenho o Insurgente aqui em casa! preciso muito comprar o Convergente pra ler a série!!!

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária