Leituras da Candi: "Caminhos de Sangue"

"Oi, meu nome é Candida Desirée, mas você pode me chamar de Candi, tenho 17 anos e moro na Bahia, sou apaixonada e viciada em livros, séries de TV, cinema, Harry Potter, Percy Jackson e Game of Thrones. Se a vida ficar ruim, abra um livro e mergulhe na verdadeira fantasia."
Saba passou a vida inteira na Lagoa da Prata, uma imensidão de terra desértica assolada por constantes tempestades de areia. O lugar não a incomoda, contanto que o irmão gêmeo, Lugh, esteja por perto. Quando, porém, uma gigantesca tempestade chega trazendo quatro cavaleiros de mantos negros em seu rastro, a vida que Saba conhece chega ao fim: Lugh é raptado e ela tem que embarcar em uma perigosa jornada para resgatá-lo.

Repentinamente jogada na realidade selvagem e sem lei do mundo além da Lagoa da Prata, Saba não consegue pensar no que fazer sem Lugh para guiá-la. Por isso, talvez a maior surpresa seja o que descobre sobre si mesma: é uma lutadora incansável, uma sobrevivente feroz e uma oponente perspicaz. Com a ajuda de um audacioso e atraente fugitivo e de uma gangue de garotas revolucionárias, Saba se torna a protagonista de um confronto que vai mudar o destino de sua civilização. Com ritmo arrasador, ação constante e uma história de amor épica, Caminhos de Sangue é uma aventura grandiosa ambientada em um mundo futurista e violento. 

Assim que li a sinopse, comecei a divagar, e relutante, comprei, considerando isto, a capa e o fato de mencionar Jogos Vorazes nela. E devo dizer que tem pontos em comum com a trilogia de Suzanne Collins: uma protagonista com personalidade bastante forte e um futuro distópico. Mas Moira Young conseguiu se sobressair e criar uma obra riquíssima e fantástica.

Saba é muito forte e determinada. Porém em alguns momentos a determinação dela em querer resgatar Lugh é constante demais e o ódio que ela sente por sua irmã Emmi chega a incomodar. Quer dizer, é heroico e bonitinho o fato dela querer salvar o irmão, mas repetir isso o tempo todo é chato e algo que ficou claro demais para o leitor.

Uma das coisas que mais me chamou a atenção no livro foi a narrativa. As palavras forma escritas (exemplo: "veno" ao invés de "vendo" e por ai vai) de uma forma que podem ser consideradas como erros, e de certa forma são, e isso incomodou no começo, mas depois dá pra se acostumar. E a razão disso foi o que tornou a obra mais interessante, pois Saba narra de tal forma porque ela é de família pobre e isso não a deu muitas oportunidades de aprender ortografia.

Caminhos de Sangue é um livro cheio de ação, muitas batalhas descritas de forma hipnótica e fantástica e romance (nada de triângulos amorosos, eba!). Recomendo mil vezes.
  • Foi escrito por Moira Young.
  • Editora Intrínseca.
  • Tradução: Fábio Fernandes.
  • 352 páginas.
  • É o primeiro livro da série Dustlands.
  • Teve os direitos para adaptação adquiridos por Ridley Scott.
  • Disponível em todas as livrarias.
*Imagem retirada do site da Editora Intrínseca.

9 comentários:

  1. Oie Rafa
    lendo sua resenha que me dei conta de que não teve triângulo amoroso, e eu fiquei super feliz com isso rs
    Eu demorei a pegar o ritmo da escrita errada propositalmente, mas amei a ousadia da autora.
    Bjos e feliz 2013 \o/

    ResponderExcluir
  2. Oi Candida, oi Rafa!

    Sempre me interessei por esse livro, mas acho que a "escrita errada" que reflete a realidade da personagem iria me incomodar pra caramba durante a leitura =/

    Um ótimo 2013 pra vocês meninas!!!

    Beijos... Elis Culceag.
    * Arquivo Passional *

    ResponderExcluir
  3. Esse livro já está na minha meta para 2013! haha ><

    ResponderExcluir
  4. A escrita deste livro sempre é comentada nas resenhas, eu dei uma olhada rápida no meu e confesso que foi exatamente por isso que deixei para ler depois.

    Desejo um ótimo 2013 para vocês.


    Bjos!!
    Cida
    Moonlight Books

    ResponderExcluir
  5. Mais um livro que eu devia ter lido em 2012 e não li!
    Morro de curiosidade e pelo tanto de resenhas positivas, acho que nao vou me decepcionar. Mas tenho um medo desses "erros", apesar de saber que se trata de uma caracterização da personagem, vezes eu sou bem chata com isso.

    Beijitos

    ResponderExcluir
  6. Oi!
    Confesso que não tenho muita vontade de ler esse livro, mas tenho curiosidade apenas. Espero que seja uma história interessante mesmo, como você disse.
    Parabéns pela resenha!
    E FELIZ 2013 PRA VOCÊ! Que você tenha um ano maravilhoso. :D
    Abraço!

    "Palavras ao Vento..."
    www.leandro-de-lira.com

    ResponderExcluir
  7. Parabéns pela resenha!! O livro não me interessava muito não. Fiquei mais interessada quando soube que a autora escreve do jeito que a personagem fala, aí por causa disso quero ler o livro...hahaha
    Acho que o que não queria me deixar ler o livro era a capa... não que ela não seja bonita, até é, mas me lembra algo que eu não gosto muito...sei lá...hahaha (que louca).


    Beijos

    ResponderExcluir
  8. Oi Candi, gostei da resenha, mas porque será que histórias ambientadas em mundos futuristas são tão violentos?! Tão pouca fé na humanidade! rs
    O livro parece ser bem interessante, e ganha pontos positivos por não ter triàngulos, mas eu também acho que esse 'erros' ortográficos ficariam me incomodando. Só lendo pra saber e por isso vai entrar pra minha lista de: "Já que não tenho nada pra fazer, que tal ler esse livro?" - virginianos e suas listas! aff
    (Aliás a história é - aparentemente - muito parecida com uma série americana que se chama Revolution, alguém já viu?)

    ResponderExcluir
  9. Oi Rafa, este foi um dos vários livros cuja a leitura ficou para 2013.
    Bjs, Rose.

    ResponderExcluir

Hey you,
gostou do que leu, encontrou algum erro ou quer acrescentar algo?
Não deixe de comentar! =)
Sua opinião é muito importante para o blog.
Beijocas.

© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária