Top comentarista: maio 2017

Hey, leitores!

O top comentarista de maio está no ar! (Vocês também acham que o ano está passando muito rápido?) Lembrando que o leitor sorteado poderá escolher um dos kits abaixo.


Kit 1: Conselho de amiga (Siobhan Vivian) + marcadores e botton.
Kit 2: Inverno negro (Stefano Sant' Anna) + marcadores e botton.
Kit 3: Nunca julgue uma dama pela aparência (Sarah MacLean) + marcadores e botton.

Regras:
  • Comentar em todas as postagens de maio.
  • Ter endereço de entrega no Brasil.
  • Preencher o formulário abaixo.
Avisos:
  • O resultado será divulgado neste mesmo post no dia 5 de junho.
  • Se o leitor sorteado não seguir as regras acima, outro sorteio será realizado.
  • O ganhador terá até 72 horas para responder ao e-mail.
  • O prêmio será enviado em até 50 dias.
E que comecem os jogos... Ops, comentários!

a Rafflecopter giveaway
Leia Mais

Resenha de "Não chegue tão perto"

Luana Lewis é psicóloga e já escreveu dois livros de não ficção. Não chegue tão perto, seu romance de estreia, foi publicado em 2014.
"Hilltop era seu lar, estava segura ali dentro. Se descesse a ladeira da paranoia e autopiedade, sabia aonde isso a levaria - a uma cela acolchoada, muito provavelmente. Ela estava em segurança. Nada mudou, ninguém podia entrar. Era só uma menina."
Londres 
Em 2009, Stella Davies era uma psicóloga bem-sucedida, trabalhava na Clínica Grove Road e cuidava de seu maior caso.

Enquanto evitava a atração pelo chefe e se sentia confiante por ser solicitada para traçar o perfil psicológico de Lawrence Simpson, Stella se frustrava por não avançar nesse caso que já perdurava há mais de uma década. O seu grande impasse era que Simpson não colaborava, apesar de querer a guarda da filha. Contudo, Stella não poderia adivinhar que o caso iria lhe causar mais do que uma simples frustração.

Hilltop
Dois anos depois, Stella vive numa casa afastada, está licenciada do trabalho e casada com Max, seu ex-chefe. Sua vida se resume a medicações pesadas, reclusão e não pensar no passado. Até que a jovem Blue bate à porta pedindo ajuda e contando histórias obscuras sobre alguém que ela ama. Quando se vê sozinha com a garota, ela tem de encarar seus traumas e a terrível verdade.
"Stella estava presa em casa com uma estranha. A noite toda. Não achava que conseguiria suportar tanto tempo. Sua ansiedade já ameaçava triunfar sobre as drogas. Não era seguro tomar mais comprimidos. Ela precisava ficar alerta."
O resumo ficou mais conciso do que o normal, porque se eu escrevesse mais, seria uma tempestade de spoilers. A história é narrada em terceira pessoa e alterna os capítulos em três momentos - 2011, 2010 e 2009 -, nos quais é possível acompanhar o presente, conhecer a hóspede indesejável e descobrir o que causou o trauma de Stella. 

A autora preencheu todas as lacunas da narrativa de forma impressionante e manteve a tensão (o choque, a aflição e o nojo) do início ao fim. Em um certo ponto, deduzi o que havia acontecido com Stella, mas saber de antemão não tornou a leitura menos agonizante ou revoltante.

Com personagens palpáveis e bem caracterizados, a narrativa é envolvente e fluida, tem boas reviravoltas e algumas cenas fortes/assustadoras. Apesar de alguns fatos serem um pouco óbvios, a história surpreende, instiga, causa um turbilhão de sentimentos, aborda temas importantes e é um bom thriller.

Outro aspecto interessante é o modo como Lewis apresentou o trauma e suas consequências, como ele modifica a vida e a própria pessoa. A abordagem foi crua, detalhada e deixou a trama mais crível - fazendo com que o leitor torça para Stella melhorar.

A capa é simples, mas combinou com a história, e tanto a diagramação como a revisão ficaram boas. Este livro é uma ótima escolha para os fãs de thriller. Querem ganhar um exemplar de Não chegue tão perto? Participem do sorteio!
  • Escrito por Luana Lewis.
  • Editora Fábrica 231.
  • Tradução: Maira Parula.
  • 319 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo. :)
*Exemplar para resenha.
Leia Mais

Promoção: Não Chegue tão Perto

Hey, leitores!

Em parceria com a Editora Rocco, a Artesã Literária irá sortear um exemplar do thriller psicológico Não chegue tão perto, de Luana Lewis (resenha).


Regras:
Avisos:
  • A promoção é válida até o dia 28 de maio.
  • O resultado será divulgado neste mesmo post no dia 29 de maio.
  • Além das regras, terão chances extras.
  • Para mais informações, basta ler nossa política de promoções.
Boa sorte a todos!

a Rafflecopter giveaway
Leia Mais

Resenha de "Um Novo Amanhã", A Pousada #1

Nora Roberts já escreveu mais de 200 livros, incluindo várias séries, e se tornou conhecida e querida por suas histórias cativantes.
"Seu coração disparou. Bom, Clare fazia isso acontecer desde que ele tinha 16 anos."
Quando os irmãos Montgomery anunciaram a reforma da única pousada de Boonsboro, os moradores ficaram eufóricos com a novidade e ansiosos para a reinauguração.

Extremamente ligado à pousada, Beckett é o arquiteto da família e vive atarefado com as obras, mas nunca perde uma oportunidade de comer pizza e beber cerveja com Ryder e Owen, seus irmãos mais velhos.

Apesar de praticamente viver na pousada em construção, Beckett sempre arranja tempo de ir à livraria do outro lado da rua para ver seu antigo amor, Clare Brewster, dona do lugar. Ele é apaixonado por ela há muitos anos, mas nunca pôde se declarar, pois ela se casou e foi embora da cidade. Desde que Clare retornou, viúva e com três filhos, tudo o que ele quer é chamá-la para sair, mesmo com medo, especialmente por ela não abrir espaço para um novo relacionamento. 

Contudo, parece que o momento perfeito surge quando Clare começa a ajudar os Montgomery com os preparativos da pousada e Beckett finalmente vê uma chance de aproximação. 
"Ryder, seu irmão mais velho e empreiteiro-chefe, já tinha uma data prevista para a instalação dos parapeitos a balaústres. Beckett sabia disso porque Owen, o irmão do meio, reclamava com todos eles a respeito de prazos, planejamentos e livros de contabilidade, e mantinha o caçula informado de cada prego colocado - mesmo que Beckett não quisesse saber."
Um Novo Amanhã pode parecer mais do mesmo e de fato é, mas se tem uma coisa que Nora faz muito bem é transportar o leitor a um ambiente acolhedor, no qual todos gostariam de passar as férias. Boonsboro é uma típica cidade pequena de filme americano, onde todos se conhecem, e o modo como ela foi descrita a tornou mais crível e doce. Um detalhe incrível é que, na pousada, os quartos têm nomes de casais famosos na literatura - deve ser lindo ficar em um quarto cujo nome é Elizabeth&Darcy.

A história é narrada em terceira pessoa, de forma bem fluida, e enfoca a vida de Beckett e Clare e a reforma da pousada. Ao longo da narrativa, é possível conhecer não só a rotina e os trabalhos dos protagonistas, como também seus medos e suas personalidades. Como já era esperado, os (futuros) casais e os acontecimentos gerais foram previsíveis, mas, se você iniciar a leitura ciente desse fato, o livro não irá decepcionar. Afinal, quando são bem escritas, essas histórias leves e sem pretensão podem agradar e entreter - o que é o caso.

Mesmo que tenha sido bonito ver um amor do passado se tornar realidade, Beckett e Clare não convencem como casal. Há momentos românticos, fofos e de companheirismo - por exemplo, quando os dois estão sozinhos ou Beckett cuida dos filhos dela -, porém, na maioria das vezes soou superficial. Outro ponto negativo é que a narrativa tem alguns diálogos pouco palpáveis, difíceis de acreditar. 

Quanto aos personagens, meu favorito foi a Avery, melhor amiga de Clare e dona da Pizzaria Vesta, pois ela é divertida, carismática e tem personalidade forte. O relacionamento da família Montgomery é muito bonito, assim como a relação entre Clare e os filhos, repleto de amizade, compromisso e algumas afinetadas. Além disso, o toque sobrenatural (tem uma fantasma na história) caiu como uma luva, na medida certa; e o assédio também foi abordado, mas poderia ter sido mais aprofundado.

O primeiro livro da trilogia A Pousada é uma boa opção de leitura numa tarde tranquila, mas (agora) não me empolgou o suficiente para ler a continuação. A editora fez um ótimo trabalho, a capa combinou bastante com a história e o mapa dos arredores da pousada também ficou bem legal.
  • Escrito por Nora Roberts.
  • Editora Arqueiro.
  • Tradução: Janaína Senna.
  • 320 páginas.
  • Disponível em todas as livrarias.
  • Recomendo. 
*Exemplar para resenha.
Leia Mais

Top comentarista: abril 2017

Hey, leitores!

O top comentarista de abril tem uma surpresa: um calendário lindo de Harry Potter e a Câmara Secreta Ilustrado (eu sei que já estamos quase no meio do ano, mas garanto que vocês vão amar esse brinde). Lembrando que a pessoa sorteada poderá escolher um dos kits abaixo.


Kit 1: O irmão da minha melhor amiga de J.S.Cooper + calendário do Harry Potter + 2 marcadores.
Kit 2: A dama da meia-noite de Tessa Dare + calendário do Harry Potter + 2 marcadores.
Kit 3: O Livro do Amanhã de Cecelia Ahern + calendário do Harry Potter + 2 marcadores.

Regras:
  • Comentar em todas as postagens de abril.
  • Ter endereço de entrega no Brasil.
  • Preencher o formulário abaixo.
Avisos:
  • O resultado será divulgado neste mesmo post no dia 5 de maio.
  • Se o leitor sorteado não seguir as regras acima, outro sorteio será realizado.
  • O ganhador terá até 72 horas para responder ao e-mail.
  • O prêmio será enviado em até 50 dias.
E que comecem os jogos... Ops, comentários!

a Rafflecopter giveaway
Leia Mais

Cinema: "A Bela e a Fera"

Quando eu era criança, assistia ao desenho A Bela e a Fera todos os dias e, agora, quero fazer o mesmo com o filme. A minha ansiedade era tão grande que comprei os ingressos no dia 26/02 e mal pude acreditar quando a estreia finalmente chegou. No momento, esta que vos escreve ainda tem um sorriso no rosto só de lembrar de algumas cenas e, mais, esse sorriso permaneceu firme e forte durante o filme todo, com exceção das partes em que chorei.


A história é igual a do desenho, mas tem alguns acréscimos (maravilhosos). Bela mora numa vila no interior da França com o pai, Maurice, e se sente deslocada, pois todos os moradores a acham diferente por gostar de livros, inventar coisas e ensinar meninas a ler. Quando o pai se perde no caminho para o mercado, encontra um antigo e mágico castelo e é feito prisioneiro de uma Fera horrenda, a jovem parte em sua busca e troca de lugar com ele.

Essa Fera é, na verdade, um príncipe amaldiçoado por uma bruxa, devido ao seu temperamento e egoísmo. Ele e seus criados - transformados em objetos falantes - foram condenados a viver esquecidos e, caso ninguém aprendesse a amá-lo até a última pétala da rosa mágica cair, o príncipe seria um monstro para sempre e os moradores do castelo se tornariam velharias. 

Após um desentendimento com a Fera, Bela vai embora, mas, quando lobos a atacam na floresta e ele a salva, se machucando no processo, ela decide aju- dá-lo e retorna ao castelo. A partir daí, eles começam a se conhecer melhor e se tornam amigos. 

(Leiam na voz do narrador) Contudo, quem seria capaz de amar um monstro?


O filme mostra todas as cenas e músicas clássicas do desenho, o que o torna nostálgico e fiel à história. Isso já seria suficiente para satisfazer os fãs, mas, felizmente, ele vai muito além. O enredo de A Bela e a Fera desenvolveu bem mais os personagens principais e o seu relacionamento, contando detalhes do passado de ambos, mostrando seus gostos literários, suas personalidades etc; ou seja, todos os momentos fofos e de aproximação foram aprofundados. Em outras palavras, a Bela, que já era forte, determinada, inteligente e corajosa, se tornou ainda mais generosa e influente; enquanto a Fera, que tinha um bom coração, é incrivelmente divertida, inteligente e gentil nessa versão - ele tem até um solo no filme, que é muito bom, por sinal. Além disso, os dois tiveram muita química.

Os demais personagens também foram aperfeiçoados: Maurice é mais atento, ativo e presente; Gaston está menos bobão e mais cruel; LeFou tem mais personalidade e se incomoda com as atitudes de Gaston; já os moradores do castelo têm ainda mais destaque e continuam carismáticos e engraçados.

Gostei bastante das modificações, pois deixaram a história mais apaixonante e completa, além de darem a oportunidade de entender e conhecer melhor os personagens. Quanto à atuação, o elenco estava formidável. Emma Watson é a cara da Bela e deu um toque feminista à personagem; Dan Stevens deixou a Fera mais humana e engraçada (os efeitos especiais foram tão perfeitos que era possível ver nitidamente sua expressão no rosto dela); Luke Evans deu a Gaston aquele ar pomposo na medida certa e soube ser bem cruel e pedante; e Josh Gad fez um LeFou diferente e seu final foi ótimo. 

Com atores de peso, como Ian McKellen, Emma Thompson, Ewan McGregor e Kevin Kline, foi fácil se encantar (novamente) por cada personagem - a bruxa também merece destaque. Sou um pouco suspeita para opinar, pois sou fã de quase todos os atores que participaram do filme, mas, podem acreditar, eles conseguiram dar vida aos personagens do desenho. Quanto às músicas, as novas complementaram de forma harmônica a história, e as antigas ficaram mais lentas/pausadas do que as originais, mas isso não foi problema.

Eu poderia continuar escrevendo por horas sobre A Bela e a Fera, mas, para resumir, o filme é fiel e autêntico ao mesmo tempo, com uma história rica em detalhes, um cenário idílico, uma linda trilha sonora, esfeitos especiais de tirar o fôlego, ótimos diálogos, cenas engraçadas, temas importantes - como homossexualidade, alienação, ignorância, preconceito e representatividade - e excelente caracterização. 

  • Título original: Beauty and the Beast.
  • Direção: Bill Condon.
  • Elenco: Emma Watson, Dan Stevens, Luke Evans, Josh Gad, Kevin Kline, Ewan McGregor, Ian McKellen, Emma Thompson, Stanley Tucci, Audra McDonald, Gugu Mbatha-Raw, Nathan Mack, Hattie Morahan, Adrian Schiller.
  • Roteiro: Stephen Chbosky e Evan Spiliotopoulos.
  • Trilha sonora: Alan Menken, Howard Ashman e Tim Rice.
  • Recomendo! ❤
Leia Mais

Top comentarista: março 2017

Hey, leitores!

Vamos ao primeiro top comentarista de 2017! Como sempre, são três kits e a pessoa sorteada poderá escolher um deles.


Kit 1: A casa de André Vianco + marcador, botton e card de Harry Potter Ilustrado.
Kit 2: Uma semana para se perder (Série Spindle Cove #2) de Tessa Dare + marcador, botton e card de Harry Potter Ilustrado.
Kit 3: A pousada Rose Harbor de Debbie Macomber + marcador, botton e card de Harry Potter Ilustrado.

Regras:
  • Comentar em todas as postagens de março.
  • Ter endereço de entrega no Brasil.
  • Preencher o formulário abaixo.
Avisos:
  • O resultado será divulgado neste mesmo post no dia 9 de abril.
  • Se o leitor sorteado não seguir as regras acima, outro sorteio será realizado.
  • O ganhador terá até 72 horas para responder ao e-mail.
  • O prêmio será enviado em até 50 dias.
E que comecem os jogos... Ops, comentários!

a Rafflecopter giveaway
Leia Mais
© 2012 - Todos os Direitos Reservados
Design por: Gabrielle Alves | Para uso exclusivo do blog Artesã Literária